Branding

Parceiros de ideias de novos produtos: como alinhar objetivos e obter resultados?

ideias de produtos
Scuadra
Escrito por Scuadra

Não há jeito: em tempos de crise, é preciso nos diferenciar ainda mais de qualquer concorrente. Afinal, os clientes pensam ainda mais antes de decidir suas compras, e podem se sentir pressionados pela ansiedade do vendedor.

Por isso, a chave para surpreender o cliente e valorizar seus produtos é inovar, deixando o preço um pouco menos relevante. Mas, então, como ter ideias de novos produtos e desenvolvê-los sem altos investimentos? Quanto a isso, uma das opções mais seguras e rentáveis é estabelecer uma parceria de sucesso.

Parceiros de negócios fazem parte do dia a dia de qualquer empresa, não importa o seu tamanho. E esses relacionamentos podem tanto ser longos e duradouros, quanto ser negociados para um único projeto ou evento. De toda forma, o conceito da parceria é que todos se beneficiem e atinjam o resultado planejado na celebração do acordo.

E, para te ajudar a encontrar a parceria ideal, desenvolvemos este guia sobre como escolher colaboradores para o seu negócio e obter boas ideias de novos produtos e resultados excelentes. Continue lendo e confira!

Selecione o parceiro(a) com cuidado para formar alianças estratégicas

De fato, este processo requer um certo tempo e dedicação, afinal, você compartilhará informações importantes sobre sua empresa, seu conhecimento e seus desafios. E lembre-se também de que, provavelmente, você vai apresentar seu parceiro a fornecedores, amigos e clientes.

Então, é essencial que você tenha confiança nesta relação, e que os objetivos de ambos estejam alinhados, assim como os seus valores e códigos de ética.

Estabeleça objetivos em comum

No geral, os relacionamentos com maior probabilidade de evoluírem e gerarem receita para todos são aqueles em que todos ganham — o famoso “ganha-ganha”. Até porque, assim como você espera colher frutos, o seu parceiro tem a mesma expectativa. 

Logo, ao discutirem os termos do acordo é fundamental que todos os envolvidos se sintam recompensados de forma justa, e motivados a alcançar o sucesso dessa aliança.

Divida seus problemas

Não tenha medo de compartilhar os desafios que você enfrenta e as razões que o levaram a trazer novos parceiros. Na verdade, as soluções podem estar mais perto do que você imagina, ou ainda custarem bem menos do que você esperava.

Defina responsabilidades

Ter comprometimento é essencial. Não importa se vocês se conhecem de longa data ou se se encontraram por meio de uma rede social — cada parceiro deve ter plena consciência dos termos e das responsabilidades atribuídas a cada lado. 

Quanto a isso, mesmo que não seja necessário um contrato, colocar tudo por escrito pode ajudar muito a deixar a comunicação clara e sem margens para mal-entendidos.

Então, é interessante que ambos compartilhem seus planos de ação e, se identificarem tarefas que não tenham responsáveis ou que algum know-how externo seja necessário, considerem a ideia de trazer ainda outros parceiros ao projeto.

Identifique os pontos fortes de cada um

Normalmente, decidimos buscar uma empresa ou pessoa que colabore conosco, porque identificamos a falta de alguma competência internamente. Nesse sentido, o parceiro ideal é aquele que complemente seu negócio, minimizando seus eventuais pontos fracos e fortalecendo ainda mais sua proposta de valor frente aos seus clientes.

Ajude para ser ajudado

Você pode estar se perguntando: como assim? Bem, sempre que puder, colabore com um parceiro ou conhecido sem pedir ou esperar nada em troca. Assim, em uma próxima ocasião, você também poderá ser ajudado.  

Essa contribuição pode se dar na forma de apresentação de um fornecedor, por exemplo, ou na solução de um problema, na indicação de um novo cliente, no compartilhamento de um evento interessante etc.

Ao identificar qualquer divergência, aja rapidamente

Para que a parceria funcione, a comunicação entre os envolvidos deve ser sempre clara, honesta e direta. Ainda assim, nem sempre somos efetivos nesse tipo de interação — principalmente em e-mails ou outras trocas de mensagens via internet. 

Portanto, tome cuidado com as mensagens que podem causar dupla interpretação: lembre-se de que seu parceiro não está visualizando sua linguagem corporal ou tom de voz. Além disso, certifique-se sempre de que todos têm o mesmo entendimento e esclareça as eventuais dúvidas com rapidez e cordialidade.

Saiba a hora certa de interromper o relacionamento

Até nas parcerias de sucesso, pode ser que chegue a hora de parar. Seja porque vocês não compartilham mais de objetivos em comum ou porque suas atividades concorrem entre si. Não há o que fazer: às vezes, as coisas simplesmente não funcionaram de acordo com o que era esperado. 

Por isso, as condições de término da parceria podem (e devem) ser combinadas no estabelecimento do acordo. A maturidade desse término pode ser a garantia de manutenção do relacionamento pessoal, e até gerar possibilidades de um reencontro em um próximo projeto.  

Monitore e compartilhe os resultados

Não importa qual foi a razão de vocês se unirem, é crucial que os dois lados tenham consciência dos benefícios, receitas e custos advindos da parceria. Então, celebrem as vitórias, aprendam com os erros e procurem sempre oportunidades de melhoria nos processos.

Pode parecer trabalhoso estabelecer e gerir parcerias, mas os ganhos envolvidos na divisão das tarefas e acréscimos de competências podem ser a chave para a inovação e geração de ideias de novos produtos, e até mesmo para a sobrevivência da sua empresa. 

Saiba como aplicar o conceito de parceiros para ideias de novos produtos 

Sabemos que a necessidade de inovar em um mundo sempre ávido por novidades está na pauta diária de todas as empresas que buscam crescer e se manter na mente dos seus clientes.

Além disso, de cada 10 novos produtos, geralmente apenas 1 ou 2 sobreviverão no seu portfólio. Portanto, as empresas mais inovadoras são as que conseguem buscar soluções para um problema do cliente, ao invés vez de focar no produto em si.

E ao vislumbrar também os desafios que as outras empresas enfrentam, você pode gerar soluções inovadoras melhorando ou adaptando produtos e serviços de outros mercados para seu próprio segmento. Você sabia, por exemplo, que o famoso “post it”, da 3M, foi descoberto por acaso e que a Kodak foi quem inventou a máquina fotográfica digital? 

A diferença entre as duas é que a 3M estava aberta a enxergar o potencial de uma inovação como esta, e a Kodak se preocupou com seu mercado de revelação de fotos analógicas engavetando a invenção — e, consequentemente, perdendo a chance de liderar este novo mercado.

Enfim, essas ideias podem aparecer de todas formas, seja na reunião de trabalho ou em um projeto de um cliente que deseja ser surpreendido. Por isso, é fundamental ter direcionamento certo, e a mente aberta para perceber estas oportunidades e estar sempre à frente dos seus concorrentes.  

O que você achou das nossas dicas para garantir parcerias e ideias de novos produtos? 

Saiba mais

Sobre o autor

Scuadra

Scuadra

Embalagens personalizadas para empresas que tenham inovação em seu DNA.

Deixar comentário.

Pin It on Pinterest

Share This