Branding

Veja como o visual merchandising pode aumentar suas vendas

visual merchandising
Scuadra
Escrito por Scuadra

O visual merchandising é uma estratégia baseada na comunicação entre uma marca e o cliente. A prática contempla formas de expor um produto que constroem a imagem da empresa.

Os elementos decorativos dispostos em uma vitrine, os manequins e estruturas de exposição dos produtos, o som, dentre outros pontos, influenciam o processo de venda.

Dessa forma, o visual merchandising fomenta o posicionamento estratégico de um negócio. Por meio dele é possível fortalecer a marca e engajar os clientes.

No post de hoje listamos algumas dicas de como aplicar a estratégia e aumentar as vendas.

Comunique-se com o seu público-alvo

Os elementos presentes em uma vitrine devem dialogar com o produto exposto e, consequentemente, com o público-alvo a ele destinado.

As cores e texturas, por exemplo, dos manequins e das peças que os vestem, assim como objetos decorativos, devem ser alinhados à proposta do produto e aos interesses do cliente.

Os diferentes sentidos de um indivíduo precisam ser aguçados de forma a proporcionar uma experiência. Dessa forma, o público se sente engajado e o processo de venda é facilitado.

Conecte a vitrine ao interior da loja com o visual merchandising

A fachada do ponto de venda, com o seu espaço de exposição, é o primeiro elemento que cativa possíveis clientes. Contudo, a sedução do público não pode ser interrompida no momento em que ele entra no estabelecimento.

É preciso que haja comunicação entre os dois espaços. Os mesmos referenciais visuais, por exemplo, que estão presentes na vitrine precisam ser facilmente reconhecidos na parte interna.

Deve-se dar atenção à disposição dos produtos e objetos para que o fluxo do cliente seja livre e dinâmico. Além disso, é preciso construir possibilidades e sugestões — em uma arara onde estejam expostos vestidos de festas, por exemplo, pode-se colocar, em uma prateleira ao lado, bolsas e sapatos para esses tipos de ocasiões.

Invista no dinamismo das experiências

Para engajar o cliente é importante estimulá-lo — algo alcançável apenas pela oferta de novidades. É preciso estar atento e expor, com periodicidade, novos produtos no interior da loja e vitrine.

A reorganização deve ser feita de maneira constante. O visual merchandising possibilita variadas disposições de elementos. Mudar o conceito da vitrine, por exemplo, não é uma ação tomada apenas em datas comemorativas como Natal, São João e Carnaval.

Na realidade, essa plataforma precisa ser constantemente alterada e propor novas possibilidades. A depender do perfil do seu negócio, o espaço da vitrine pode ser reconfigurado semanalmente.

Evite a poluição visual

Um dos objetivos do visual merchandising é, por meio da organização de um espaço, promover experiências ao cliente e, por fim, concretizar a venda. Em locais onde há exagero de recursos visuais, por exemplo, o produto não é destacado.

Dessa forma, o ponto de venda não será atraente à percepção do cliente, o que dificulta o processo. É preciso organizar os elementos de forma que o produto seja destacado, inclusive levando-se em conta o tipo de embalagem que ele possui.

Em determinados modelos de negócios, a superexposição de elementos em uma prateleira ou na vitrine causam aversão ao público. Uma joalheria não pode colocar colares sobrepostos de forma que os detalhes das peças não sejam facilmente identificados.

O visual merchandising atua exatamente nesse direcionamento. A estratégia organiza as estruturas ligadas à exposição, do ponto de venda, com foco nas vendas.

Possui interesse em aumentar as vendas por meio de elementos visuais?  Facebook e Twitter.

Para saber mais sobre a Scuadra  Clique aqui

Sobre o autor

Scuadra

Scuadra

Embalagens personalizadas para empresas que tenham inovação em seu DNA.

Deixar comentário.

Pin It on Pinterest

Share This